quinta-feira, 31 de março de 2011

União dos Grandes Clubes do Futebol Brasileiro x Clube dos Treze

por Sílvia Russef e Brenda Azevedo


O Clube dos 13 personifica-se em uma associação dos maiores e mais importantes clubes de futebol do Brasil. Fundado no final da década de 80, tinha como membros treze clubes: Atlético-MG, Bahia, Botafogo, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Grêmio, Internacional, Palmeiras, São Paulo, Santos e Vasco. Então, esse grupo pioneiro percebeu que as mudanças que estavam ocorrendo no mundo, no que se relaciona às organizações e aos negócios esportivos, precisavam acontecer também no Brasil. Com a missão definida na primeira reunião, a entidade tomou a si a defesa do futebol: "O Clube dos 13 é a locomotiva que levará adiante os ideais dos clubes e defenderá os interesses do futebol brasileiro". 

No presente caso, o Clube dos Treze se comprometeu perante ao CADE a proteger e preservar as condições concorrenciais para comercialização dos direitos de captação, fixação, exibição e transmissão dos jogos do Campeonato Brasileiro de Futebol Série A (doravante “CBFA”) nas modalidades televisão aberta, televisão fechada, pay-per-view, internet e telefonia. 

Sem a participação da Globo e da Record, a Rede Tv! venceu a licitação pelos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro ao oferecer R$ 1,548 bilhão pelas edições de 2012 a 2015, como candidata única. Os diretores do Clube dos 13 lamentaram a inexistência de concorrência, o que poderia aumentar o valor final. 

Insatisfeito com a licitação conduzida pela entidade, o Corinthians anunciou que negociaria os direitos separadamente. O time é o único que formalizou seu pedido de desligamento do Clube dos 13, mas outros grandes clubes também avisaram que pretendem negociar de forma independente. 

Em comunicados oficiais, a Globo e a Record confirmaram que estão dispostas a negociar diretamente com os clubes. Em um possível confronto entre dois times com acordos com emissoras diferentes no Campeonato Brasileiro, a partida não poderia ser televisionada. 



O presidente do Cruzeiro, Zezé Perrella, entrará com uma ação na justiça para fazer valer o contrato assinado com a Rede Globo para a transmissão dos jogos da Raposa no Campeonato Brasileiro. Segundo ele, a partir de agora a solução é a criação da Liga Nacional de Clubes, que reuniria os principais clubes do país. No modelo proposto, a CBF ficaria responsável apenas pela Seleção Brasileira.“Não precisamos mais do Clube dos 13”, ressaltou o presidente celeste. Para ele, Fábio Koff não tem o poder de fechar os direitos de transmissão com qualquer emissora de televisão em nome dos clubes associados com o C-13. 

“Não quero fazer parte desta confraria. Nada contra a outra emissora, mas a Globo é nossa parceira durante 25 anos e mudou a realidade dos clubes a partir desses contratos. Hoje, temos um contrato com a Globo nos moldes dos clubes da Europa. E, por politicagem do Dr. Fábio Koff, aconteceu esse racha.” - Zezé Perrella mostrou ao G1 que está revoltado com a assinatura do C-13 com a Rede TV, pelo valor de R$ 516 milhões. 


O presidente do Clube dos 13, Fábio Koff, está magoado. Em entrevista à Rádio Guaíba, o dirigente desabafou e se disse muito frustrado pelo racha na instituição causado pela saída do Corinthians e o rompimento das principais equipes cariocas, dando a entender que deixará o cargo num futuro próximo. Mostrando-se bastante decepcionado, o presidente do C-13 relembrou a sua biografia como dirigente da instituição e ainda ressaltou que: “Hoje não existe mais contrato de preferência, há interesse de outras empresas nas transmissões”, salientou, referindo-se à decisão do CADE de barrar a exclusividade da TV Globo para a compra dos direitos. 

Agora nos perguntamos: 

É certa essa atitude de fechar contrato sem ao menos informar ou consultar os demais associados? 

É certo dar os direitos de transmissão a uma emissora que não alcança o país inteiro ou que não tem os profissionais à altura da, até então, maior do país? 

Ou essa é uma tentativa de retirar o monopólio da Rede Globo?

6 comentários:

  1. Ei Sil e Brendinha....
    Que perguntas difíceis meninas!
    Detesto a Globo em mtas coisas mas no final das contas acredito que seja a mais capacitada para fazer a transmissão em caráter exclusivo.
    Talvez uma solução fosse a quebra da exclusividade?!?! Não sei se é comercialmente viável para as emissoras e patrocinadores.
    O post ficou ótimo e levanta um tema que ainda dará muito "pano pra manga"...
    Bjo

    ResponderExcluir
  2. eu pensava diferente antes de ler esse post, acho que a globo seria sim uma detentora das exclusividades do futebol e queria ver a transmissao de outra emissora, mas levanto em conta o historico da globo em capacidade e competencia, penso que estava sendo justo com minha opiniao.... otimo post
    Parabens!

    ResponderExcluir
  3. ótima Matéria Garotas, espero que essa disputa por transmissões não reflita também na administração dos clubes que fazem parte do grupo... Acredito que o clube dos 13 já teve a sua época de instituição seria, hoje acho que não passa de um fantoche na mão dos grandes empresários... O_o
    2 Abraços

    ResponderExcluir
  4. Silvinha Russeff3 de abril de 2011 09:20

    Concordo demais com voce GD.

    ResponderExcluir
  5. Pois é, pessoal!
    Apesar de que, alguns comentaristas vivem puxando sardinha para os paulistas e cariocas, em nível de competência, acredito demais que a Globo seja a melhor (depois da Sport TV, é claro).
    O pior de tudo é que os únicos prejudicados nessa façanha toda são os torcedores!
    Vamos ver o que vai dá, né?

    ResponderExcluir
  6. Nossa... a Brendoca poderia ser comentarista de esporte na Rede Globo, de acordo com o GD!!!!!

    ResponderExcluir